Abrindo o jogo – de novo!

Oi, meu nome é Luana e este ano eu queria emagrecer 10 quilos, agora só faltam 18.

Pois é, desde fevereiro engordei 8 quilos, o que foi uma surpresa porque achei que tinha engordado pelo menos uns 12.

No carnaval eu já percebi que abusei demais, fui pra farra todos os dias e bebi mais do que devia, comi mais do que devia e dormi menos do que devia, mas eu já sabia que isso ia acontecer. O problema foi que até hoje eu não voltei ao foco e quem me segue sabe disso. Depois do carnaval eu fiquei um caco, esgotou toda a minha energia, tive que fazer até fisioterapia pra coluna de tanto que abusei. Um tempo depois já tinha engordado alguns quilinhos e rolou demissão em massa na agência que eu estava, já tinha marcado férias e por sorte não tinha comprado minha passagem pra Califórnia ainda, mas já estava tudo planejado, aí decidi que ia aproveitar um tempo despreocupada sem fazer nada da vida, em seguida veio a copa, barzinho quase todos os dias pra ver jogo, passávamos o dia todo no bar comendo porção, espetinho e tomando cerveja. Na copa eu já estava completamente insatisfeita não só com meu corpo, mas sim com minha falta de foco e disposição e daí em diante só foi piorando. Eu começava e logo desistia e até agora fiquei na fase que comentei no vídeo: me privo de doce, de álcool, de fritura, fico bitolada com carboidrato, glúten, lactose, álcool, calorias, academia, patins, água, sono e dá 15 dias eu jogo tudo pro alto porque nada está sendo automático, eu me forço 24 horas por dia.

O vídeo foi um desabafo e uma prova de que se eu quero ficar no fundo do poço de novo, eu estou no caminho certo. Além disso, tenho conversado bastante com amigas e meu namorado sobre isso, até mesmo com minha mãe e está sendo bom para desabafar, não que isso resolva meus problemas de um dia pro outro, mas pelo menos a angústia diminui. Eu ainda estou desempregada, ainda me sinto inútil, tem dia que durmo o tempo todo, fico só deitada, sem vontade de levantar da cama. É o que eu disse no Instagram (lua_fernandesz): se a gente não tem coisa pra fazer, não quer fazer nada. São meses em casa e eu já não tenho mais vontade de inventar coisas pra fazer, de ocupar meu dia, porque eu sei que não tenho compromisso nenhum.

Aí hoje eu acordei com vontade de sentir dor muscular, já me troquei e voltei pra academia. Foi aí que percebi que não vou mais me forçar a fazer as coisas, que eu não consigo viver de cobrança, principalmente minha. Eu sempre digo que sei o caminho mas está tudo escuro e não consigo chegar ao destino, mas quanto mais depressa você quer ir num caminho escuro, mais perigoso e difícil fica. O jeito é ir devagar, respeitando, conhecendo e aproveitando cada momento. É isso que vou fazer. Se eu acordo no pique, vou aproveitar. Se eu acordo de saco cheio, irritada, querendo que o mundo acabe, vou ficar deitada no meu quarto vendo Netflix o dia todo e comendo pão com requeijão. É o certo? Claro que não, o certo seria eu ser determinada, dizer não para as tentações e emagrecer 4 quilos em um mês. Mas já estou o ano todo tentando, estou numa fase completamente diferente daquela de 2012 quando eu terminei o namoro e precisava achar um jeito de me amar.

Outra coisa que vou voltar a fazer é ler meus livros sobre dieta e autoajuda. Tenho uns 3 aqui que li as primeiras páginas e parei. Nunca acreditei em livros de autoajuda mas eles realmente ajudam. Informação nunca é demais, autoconhecimento também não e já que tenho o tempo beeem livre, vou aproveitar.

Bom, é isso. Espero que o próximo post seja positivo =)

Author: Luana Fernandes

Share This Post On
468 ad

12 Comments

  1. Me identifiquei com este post, estou na mesma situação, ainda não estou desempregada, mas em um trabalho que não gosto e que acabará em 3 meses. Perdi 8kg antes do meu casamento e tudo estava lindo, muita expectativa com o futuro, com a vida nova e tal. Mas o casamento passou e assim que a vida voltou ao normal não tive mais ânimo para nada. Sofro de uma ansiedade forte e com isso como tudo que vem na frente, brigo com meu marido, não consigo estudar e nem trabalhar direito. Tem dias que estou toda animada para fazer tudo, tem dias que só quero dormir e chorar. Me olho no espelho e me sinto horrível. E para ajudar a ginecologista disse que para eu engravidar com saúde daqui a 3 ou 5 anos preciso controlar o peso, ou seja: talvez eu nunca tenha filhos. Enfim… diante de tudo isso tenho consulta marcada com um psiquiatra pq acho que as coisas chegaram em um nível que não consigo mais resolver sozinha. Desculpe o desabafo, mas hoje o dia está cinza para mim. Admiro muito vc e a forma como lida com essas questões. Desejo tudo de bom!

  2. Oi Luana. Tudo bem? Gosto demais do seu blog porque você é real. Esse seu post tem tudo à ver comigo, eu perdi 20 kilos(até te enviei uma foto do antes e depois) precisava perder mais 10. Só que entre carnaval, copa e festas juninas engordei 6. Preciso e quero muito perder esses 16 kilos, voltei para academia, tô tentando comer certo e beber menos
    Mas, confesso que tem dias que quero jogar tudo para o alto. Me enche o saco as cobranças, todo mundo te olhando de rabo de olho se você come ou bebe um pouco à mais. Ser magra se tornou uma obrigação. As pessoas tem que entender que é muito difícil, que a nossa cabeça pensa uma coisa e o corpo quer outra.
    Que a gente quer ser magra, saudável porém, tem dias que a gente quer comer não quer ver academia nem na fotografia e que a gente ja se sente triste, infeliz, culpada o suficiente e não precisamos de ninguém dando palpites, opiniões e nos julgando o tempo todo.
    Daqui à pouco tudo passa, você vai arrumar um emprego legal e volta ao pique de antes. Bjs.

  3. Estou emagrecendo e graças a você. Não desanima. Não leva o namorado para comer. Leva pra gastar calorias, dançar, amar e se exercitar.

  4. Oi Luana!
    Me identifico demaaais com você. Sou publicitária, estou acima do peso, encontrei no patins e na corrida uma forma de fazer algo que eu gostasse e atualmente não sinto vontade de fazer nada, tava indo tudo muito bem, aí simplesmente perdi o foco. Não patino mais, quase não tenho ido na academia e tenho comido mal pra caramba. Não estou desempregada, porém odeio meu trabalho e sei o quanto a área de marketing (que é o que eu faço) é difícil então não posso simplesmente largar tudo e procurar outro, o que acaba me frustrando ainda mais. Bom, boa sorte pra nós e que o foco volte e nos permita largar essa deprê e seguir em frente. Torço muito por você!

  5. Olá Luana! Adoro posts assim…. me sinto mais próxima das blogueiras! Me sinto muito mal qdo entro em outros blogs e só vejo as pessoas sempre rindo, correndo como se não houvesse amanhã e se alimentando super bem. e dizendo na maior naturalidade que não vivem mais sem suco verde e q brigadeiro não faz a menor falta!!! Sei que esse é o correto, tanto para a saúde como para a estética, mas como não sentir falta de comer pizza e petit gateau??? Como não querer ficar uma semana sem ir na academia para poder dormir ou ficar estirada no sofá assistindo um filme??? Afff….. Tbém me sinto obrigada 24h por dia!!! Perdi 9 kgs, ainda faltam uns 5 ou 6 (os quais já deveria ter perdido há 3 meses atrás, mas, com as jacas, travou!), mas ultimamente estou encarando a academia e a dieta como remédio!!! Penso: Tenho q fazer e pronto!! Mas sentir prazer nisso ou dizer q estou ótima é demais!!!

    Bjo LUana e força pra nós!!!

  6. Eu fico impressionada como me identifico tanto com você, Luana. Em exatamente TUDO! E, de certa forma, acho que isso que me dá forças pra não surtar de vez, já pensei até em engordar mil kg e me trancar em casa e nunca mais sair, até passar em algum daqueles programas do SBT/RECORD pedindo ajuda pra sair da cama. É como se eu gostasse mais de comer do que ser feliz comigo mesma. Meu “foco” tem durado exatos 15 dias tb, é um fds na dieta, outro não. Mas saber que isso não é uma coisa só minha e que é absolutamente normal não estar focada 365 dias por ano me deixa mais esperançosa, as vezes acho que é coisa desse ano HORROROSO. Mas enfim, obrigada por existir, pela transparência, pela força que você passa indiretamente. ♥

  7. Oi Luana,
    Hoje é a primeira vez que acesso seu blog. E juro que não imaginava que fosse me afetar e identificar tanto com tudo que você escreveu. Eu engravidei e ganhei 25kg com a gestação (isso porque já engravidei com sobrepeso),tive depressão pós parto e achava que não ia suportar mais um dia. Acompanhava blogs e vejo todas magras, isso me deixava pior. Hoje resolvi me olhar no espelho (de verdade). Me senti enojada com a minha aparência, e resolvi mudar. Mas, não tá fácil, eu fico tendo altos e baixos direto. Só queria dizer obrigada por me mostrar que não estou sozinha, a partir de hoje serei leitora assídua e tentarei sempre te empurrar pra frente.
    Tenha força e fé (tudo irá entrar nos eixos) e precisando (sei que não é muito mas..) estaremos aqui.

  8. Luana..2015 ano novo, vida nova..kkk…que venham novas metas e objetivos, tente outra vez e outra e outra..força..bjs

  9. Estou lendo o Livro do Corpo de Cameron Diaz. Estou gostando muito! Ela trata de assunto de bem estar e alimentação de uma forma tão leve que parece que tudo é mais fácil! Quanto a sua ‘atual situação’ creio que o que te falta é a rotina. Muitos acham que rotina é chato, ruim, improdutivo…. muito pelo contrário! A rotina nos faz viver mais leve, sem ansiedade, sem irritação, angustia do que pode ou não acontecer… Tente criar uma rotina na sua vida. Eu acordo 5:30 todos os dias para me exercitar, e faço isso até nas férias, fins de semana e feriados, lógico acordando um tantinho mais tarde, tipo 6:30. Faço atividades, se estou de férias limpo a casa, invento na cozinha, enfim, a rotina me mantém no ‘automático’ e isso não faz com que eu perca o foco, e olha que eu tenho motivos para isso… mudei de emprego, estou morando sozinha no interior de um outro estado, vejo meu marido a cada 20 ou 30 dias e minha família idem… mas Graças a Deus e a rotina que estou mantendo longe da minha zona de conforto me deixa bem longe de surtar e jogar tudo pro alto. Boa sorte e siga em frente sempre!

  10. Luana, nunca comentei aqui, mas depois de ler seu post, voltei pra casa pensando e resolvi vir aqui ‘assuntar’ um pouco.
    Eu desde o final de 2012, resolvi mudar de vida também. Eu nunca fui obesa, mas estava com sobrepeso e um problema de acúmulo de gordura no fígado. Paguei uma nutricionista, fui fazer drenagem linfática, intensifiquei os meus treinos de judô, comecei a correr frequentemente e até fiz um diário sobre meu emagrecimento. Acompanhava muitos blogs, entre eles o seu e o da Camys. Emagreci e todo mundo me elogiava de um jeito que nunca tinha rolado antes. Eu nunca fui encanada com peso, mas com tantos elogios, aquilo começou a subir na minha cabeça. E aí o que aconteceu?
    2014 eu entrei de novo na faculdade, mudei de emprego (pra um muito mais puxado), tive uns problemas financeiros que me impediram de continuar indo pra nutri e pra drenagem. Não tinha mais tempo, não tinha mais disposição. Engordei quase tudo de novo, claro.
    Mas o pior de tudo foi ver que, antes, eu não me preocupava tanto com o meu peso, e agora, engordando outra vez, me pegava pensando “no que os outros iriam pensar”, afinal, eu tinha sido tão elogiada…
    Aí que percebi que tava tudo errado! Eu tenho que fazer as coisas por mim, mesmo que seja matar a academia um dia pra ficar em casa a toa depois de um dia muito cansativo. Eu faço isso por mim!
    Agora estou buscando um equilíbrio, claro. Mas não posso me culpar por engordar (e muito menos ficar com ‘vergonha’ do que os outros vão pensar) porque me propus a ter uma vida mais puxada esse ano, me desafiar em outros aspectos.
    De qualquer maneira, sinto que temos que respeitar nossos corpos e nossas vontades. E vamos seguir nossa vida em busca desse equilíbrio.

    Estou torcendo por você! 🙂

  11. Para lu, você não é assim poxa =(

    cade aquela menina alegre ? engraçada e palhaça ?

    vaaaaaaamos pensar com positividade sempre ! =D

    espero que seu próximo post seja de alegria 🙂

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *